sábado, 29 de abril de 2017

10 passos para conquistar o homem de seus sonhos

sábado, 29 de abril de 2017

“Está a seu alcance, tudo depende de sua determinação. Nós já elaboramos a receita, agora é com você, basta seguir o passo-a-passo até a felicidade. Quem somos nós? Ora, somos aqueles que querem lhe enganar e vender alguma coisa.”
É incrível a quantidade de textos em sites e em revistas que prometem uma receita para você ser plenamente feliz. “6 dicas para ser uma supermulher”, por exemplo, “5 lições para ter o corpo de uma deusa” ou “10 passos para conquistar o homem de seus sonhos”.
Sempre é a mesma promessa não só de realização de seus sonhos, mas de realização total, rápida e ainda com direito a exibir tudo no Facebook para cutucar a inveja alheia.
Mas qual o problema dessas promessas? Do que os autores de tais textos esqueceram?
Eles esqueceram da eterna presença do mistério. O mistério é o “DJ” de nossa vida. Sem o mistério, não há música em nada, nem em nós mesmos.
É o mistério da vida que faz você se apaixonar por alguém diferente de seu ideal, e amar uma pessoa que aperta a pasta de dente do jeito que te incomoda, que puxa todos os lençóis numa noite fria e que até usaria pochete… se você deixasse. É esse mistério que fará com que ele também te ame, apesar de você não entender o que é impedimento no futebol e de preferir filme romântico à filme de ação.
Essa é a razão de não haver receita perfeita para as coisas do coração. Sejam quais forem os passos, truques e conselhos recomendados por supostos especialistas, entre tais “planos infalíveis” e o “homem de seus sonhos” sempre se intrometerá o mistério que habita todos nós.
Como diria Cazuza, é perigoso perder tempo esperando alguém que caiba dentro de nossas expectativas, pois corremos o risco de nos fecharmos às agradáveis surpresas que o mistério da vida pretende nos revelar.
Por isso até mesmo o “homem de seus sonhos” não passa de uma fantasia, da personificação de um conjunto de idealizações. A fixação nesse sujeito imaginário pode manter você afastada de conhecer aquele outro cara fantástico: o homem que você irá amar.

Cinco dias antes de falecer, ela fez um último pedido: “morrer bonita”. As fotos dela em seu descanso eterno tocaram mais do que apenas a sua família.


Racine Pregunta estava no ápice da vida quando foi diagnosticada com um tumor maligno nos ossos. Os médicos pouco podiam fazer pela jovem de 20 anos das Filipinas. O câncer estava avançado e ela não tinha muito tempo de vida. Racine aceitou seu destino e tinha apenas um último desejo: ela queria "morrer bonita". Esse também era o nome de seu filme preferido, em inglês (Die Beautiful).
Racine deixou para sua família instruções bem específicas: ela queria ser enterrada vestindo um vestido branco tomara que caia e uma faixa no cabelo com flores brancas.
Ela queria parecer a noiva que nunca teria a chance de se tornar. Com lágrimas nos olhos, sua família prometeu realizar seu desejo. Cinco dias depois, Racine morreu cercada por seus entes queridos.


Racine foi enterrada ao lado de seu pai. A irmã dela postou fotos do funeral no facebook com a mensagem: "Hoje, desejo realizado e tudo o que eu vejo é você, sorrindo. Descanse em paz, Langga."




http://www.naoacredito.com.br/racine-pregunta/?ref=fb

Garota de 10 anos passa mal na escola é levada ao hospital e o porque vai te Surpreender!


Uma menina de dez anos de idade estava na aula e queixou-se ao professor sobre uma dor de estômago horrível.
Gradativamente a dor começou a piorar e ela não poderia permanecer mais em sala de aula.
 Seu professor e o diretor da escola decidiram que ela precisava de cuidados médicos urgentes e fora imediatamente encaminhada para o hospital local.
Quando a menina chegou ao hospital e os médicos começaram a executar testes e tirar radiografias, eles perceberam que ela estava era em trabalho de parto.
Todo mundo na hora ficou em estado de choque total. Pouco depois de chegar ao hospital ela acabou dando à luz.
Apesar da pouca idade e do fato do bebê nascer prematuro, o trabalho de parto não teve quaisquer tipo de complicações.
De acordo com a família da menina, nem eles nem a menina sabiam que ela estava grávida.
Um porta-voz do departamento de polícia disse: “A mãe alega que ela, juntamente com outros membros da família, não tinha notado nada na menina, levando em consideração o quadro da criança.”
Após o fato, a jovem menina-mãe acabou admitindo a sua genitora que seu o padrasto de 40 anos de idade manteve relações sexuais com ela durante anos.
Sua mãe imediatamente reportou o fato as autoridades que, em seguida, entrevistaram a menina.
Ela disse à polícia que seu padrasto a tinha ameaçado de morte e a toda sua família se ela dissesse algo sobre o abuso que ela estava sofrendo em suas mãos.
Quando ela deu à luz, ele não estava mais vivendo com a sua família. Ele foi preso e finalmente confessou os crimes.
Uma gravidez em uma idade tão jovem é extremamente perigosa para a mãe e a criança. Meninas menores de 15 anos tem 5 vezes mais probabilidade de morrer durante o parto do que as mulheres de 20 anos de idade ou mais.
Longe do efeito físico que isso teve sobre a jovem, ela vai ficar com as cicatrizes psicológicas por toda a sua vida.


Procure um amor que sinta a música



Se eu pudesse te dar um só conselho que resumisse tudo o que uma pessoa pode procurar num amor, seria esse: busque alguém que sinta a música. Não precisa ser um exímio violinista, nem conhecer bandas da República Tcheca. Mas sentir a música, se entregar para a música, viver a música.
Alguém que, ao apertar o play no rádio do carro veja, sem a menor dúvida, o volante se transformar numa bateria que Mike Portnoy nenhum botaria defeito. Ou então, que faça surgir no capô um público alucinado pela sua voz. Um amor que treine a presença de palco no banco do carro, e não ligue para o motorista do veículo ao lado a gargalhar. Afinal de contas, o seu amor tem pena de quem não sabe o que é sentir a música.
Um amor que cante. Desafinado ou com voz de barítono. Ney Mato grosso ou Iron Maiden. Até ciranda de roda vale. Mas não abra mão que o seu amor cante. Quem canta espanta seus males, quem canta transborda. Cante com ele a bossa nova do supermercado e, se de repente rolar um som animado por lá, role até uma dancinha no corredor entre as maioneses e as batatas palhas.
Um amor que não tenha vergonha de te tirar pra dançar sem saber passos arrojados, porque entende que dois pra lá e dois pra cá tem o seu valor quando servem para sentir a música dançando com quem a gente ama. Que não tenha medo de ser feminino demais porque sabe que a música transcende gêneros, que não tenha vergonha de dançar de cueca em frente à geladeira quando aquele compasso pede.
Alguém que feche os olhos quando um acorde toca fundo na alma porque quer anular a visão para ouvir melhor. Que deixe o pêlo arrepiar quando o melhor momento da atuação de um ator encontra o ponto alto da trilha sonora. Que transforme controle remoto, cabo de vassoura, garrafa d’água ou tudo o que encontrar pela frente num microfone.
Um amor que faça “shhhh” quando está tocando uma música bonita na trilha sonora da novela – que, tudo bem, vai, ele pode odiar, mas sabe valorizar a música que está tocando. Alguém que não se importe em estar num baile funk, numa festa indie, num samba de escola ou numa apresentação da sinfônica desde que por lá tenha música.
Não importa se ele não sabe o compositor ou confunde Baden Powell com Vinícius de Morais. O que importa é que quando ele escuta Samba da Bênção e ouve “a tristeza tem sempre uma esperança de um dia não ser tão triste, não”, ele sinta aquilo de verdade e sorria.
Procure um amor que sinta a música. Porque quem vive como se fosse uma canção, pode até não te fazer feliz pra sempre, mas vai te fazer feliz de verdade.


CASO DE POLÍCIA! LUCIANO HUCK É CONDENADO PELA JUSTIÇA


O apresentador Luciano Huck é um dos nomes mais conhecidos e apreciados da televisão brasileira e nós do Motivacao do dia amamos o trabalho dele, mas algo ruim nesta semana chamou a atencão dos holofotes para o famoso.  

Todos os sábados, ele apresenta o 'Caldeirão' na Rede Globo de Televisão. Por tanto espaço na telinha, ele também recebe um bom salário. Acredita-se que as somas ganhas pelo comunicador cheguem a cerca de um milhão de reais por mês. No entanto, um valor bem menor virou alvo de discussão na justiça. 
Segundo informações do TV Foco, em reportagem publicada nesta quarta-feira, 15, o Ministério Público Federal (MPF) solicitou à justiça que volte atrás a respeito de uma condenação que envolve o marido da apresentadora Angélica. 

O pai de Benício, Eva e Joaquim é acusado de usar um bem da sociedade para ele mesmo. Toda a polêmica está baseada no fato de que o famoso construiu sua casa em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, em uma área que seria de proteção ambiental.

O caso também foi noticiado pela coluna Radar, do site da Revista Veja. A coluna diz que Luciano pode pagar um multa de quarenta mil reais por fazer, inclusive, boias para proteger a sua residência, que fica em uma ilha. Como o espaço é público, o famoso não poderia impedir que as pessoas chegassem à ilha.  

O apresentador da Globo foi condenado em segunda instância, mas recorreu ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) para rediscutir a punição aplicada. No entanto, essa nova ação do Ministério Público Federal diz que o apresentador estava inventando uma atividade para usar o espaço público. A celebridade teria dito que faz maricultura e que, por isso, colocou as boias ao redor da residência.

O MPF alega que se apropriar de um bem comum é algo proibido. O caso está na justiça há anos e é uma das maiores polêmicas que envolve a vida do famoso. 

Em 2011, por exemplo, saiu o primeiro resultado sobre o caso. Na época, Luciano foi condenado a desmontar as boias e pagar uma multa pelo o que fez. Caso insistisse na ideia de impedir o uso do espaço, ele foi alertado que poderia pagar nova multa.


E você, o que acha da condenação? Deixe seu comentário. 

Fonte: Cassia Lima

Ele assiste impotente sua esposa sangrar até a morte. O que ele escreveu depois é de cortar o coração.

No dia 9 de julho, o americano Dawnson Willford fez um post em sua página no facebook que deixou as pessoas emocionadas e sem palavras. Casado com Jacqueline Willford, eles tinham a alegria de dar as boas vindas ao seu filho.  Mas as coisas não saíram exatamente como eles planejaram.

"Em 7 de julho de 2016, às 12h13, minha mulher estava morrendo. Ela tinha acabado de passar por uma cesariana de emergência e entrou em choque. Eu fiquei em pé, próximo da cabeça dela, enquanto ela estava sangrando, e me lembrei de cada briga que já tínhamos tido e de tudo que eu nunca fiz por ela. Eu não podia deixá-la saber o quanto eu estava assustado. Eu fiquei em pé na frente da minha mulher dizendo a ela o meu último adeus! O que você diz para alguém sabendo que vai ser a última vez que você vai falar com esta pessoa?
Eu tentei confortá-la e dizer que tudo estava bem. Eu tentei sorrir e fingir que era tudo parte da operação. Eles chamaram ‘código azul’ e pessoas entraram correndo na sala de cirurgia. Ela estava tremendo tanto!!! Eu a beijei e pedi a Deus: ‘por favor, não a leve para casa.’ Eu pensei em todas as vezes em que eu faltei à missa. Eu pensei em como dar a má notícia para minha família. Tanta coisa passava pela minha mente, que eu não tive tempo de me alegrar com o meu filho. Eu tive que ser forte pela minha família. Eu tive que colocar o peso sobre os meus ombros e andar com a carga que é estar com a minha mulher morrendo na sala de cirurgia.
Eu não sabia o que dizer. Eu não queria rezar porque eu achei que Deus iria me dar as costas por eu não ser um bom cristão. Eu estava tão arrependido, e perguntei a Deus se ele, de alguma maneira, podia pelo menos ouvir este último pedido. Eu fui levado às pressas para outra sala e esperei por uns 10 minutos. Jackie finalmente apareceu e meu coração estava tão, tão, tão pesado. Eu quis pegá-la no colo e tirá-la do hospital como se tudo fosse ficar bem. Eu queria sair dali e que esse pesadelo acabasse!
Eu fiquei com Jackie por uns 3 minutos e o pior aconteceu. Ela perdeu 1 litro de sangue em alguns segundos. Eu não disse nada, eu estava com tanto medo. Eu olhei para a minha esposa e não consegui dizer uma palavra. Eu queria dizer ‘eu te amo’ e dizer a ela que estava tudo bem. Eu queria ajudá-la o máximo possível. Eu queria parar tudo e começar tudo de novo. Eu sabia que ela estava morrendo na minha frente. 
Eles chamaram outro código azul! Desta vez, o meu coração parou. Eu pensei: ‘por que eu não rezei todas as noites? Por que eu não a amei como Deus me amou?’ Eu morri naquela sala! Eu realmente morri! Eu não sabia o que fazer mais uma vez. Eu assisti desesperançoso enquanto eles tentavam salvar a minha mulher. As pessoas estavam correndo e me empurrando para longe dela. Ela finalmente soltou uma palavra e foi como se o quarto tivesse ficado em silêncio. Ela pediu um pouco de água e eu sabia que ela estava deixando a Terra.
Eles levaram eu e meu filho para outra sala. Enquanto andávamos, eu vi minha mãe e minha família. Eu queria tanto que alguém me abraçasse. Eu queria que alguém me pegasse no colo feito criança e me dissesse que tudo ficaria bem. Eu não queria mais ser um homem. Eu queria chorar! Eu queria chorar para Deus e perguntar a ele ‘por que?’. Eu fiquei com a minha família por 2 minutos, olhando pra todo mundo e segurando as minhas emoções. Minha mãe me perguntou: “Como está a Jackie?”. Eu quase me descontrolei e chorei feito um bebê. Eu apenas encolhi os meus ombros e disse: ‘eu ainda não sei’. Eu estava mentindo, eu sabia que ela estava muito mal. Eu queria voltar correndo para a sala e abraçá-la, mas agora eu tinha que cuidar do meu filho. Ele teve que tomar antibióticos para prevenir que tivesse uma infecção.
Depois de uns 5 minutos eu perguntei a uma enfermeira se eu podia ver minha mulher e ela relutantemente disse que sim. O corredor para onde minha mulher estava tinha uns 30 metros. Eu andei 4 metros e comecei a chorar sozinho. Eu não consegui manter esta farsa por muito mais tempo. Eu tinha medo de voltar lá e ouvir a notícia. Eu queria que meu pai me confortasse! Eu ainda sou o filhinho dele.
Eu tinha mais uns 25 metros para andar e Deus falou comigo. ‘Gabriel, meu filho, eu te amo mais do que você imagina. Eu te ouvi e eu estava lá! Eu vi a cesariana. Eu ajudei os médicos a encontrarem o problema. Eu vi quando ela teve hemorragia e me certifiquei de que eles a parassem rapidamente. Eu estava esperando por você nesta sala quando você quis o seu pai. Não tem problema em me chamar. Eu sempre vou te amar. Assim como você me pediu para salvar a sua esposa. Eu tenho pedido ao meu pai para salvar o seu.’ Eu andei com mais amor no meu coração por tudo naquele momento.
Minha mulher e meu filho estão ótimos e serão liberados no domingo. Se você me vir na igreja, não me pergunte por onde eu andei. Apenas diga: ‘Eu estou feliz de ver que você está em casa!’.
Eu fiquei completamente emocionada com esse relato. Quantas vezes nós não damos o verdadeiro valor àqueles que amamos? Felizmente, Dawson teve um final feliz para sua história e pode, hoje, abraçar sua esposa e filho. Espero que esse relato nos sirva de lição para que possamos dar valor a quem amamos todos os dias.

Reviravolta no caso Zé Mayer: Saiba por que Su Tonani não quis processar o ator


Descobrimos o verdadeiro motivo pelo qual a figurinista Su Tonani não quis dar sequência ao processo de acusação por assédio sexual contra o ator José Mayer. Acontece que Su e José, que é casado com a produtora Vera Farjado, tiveram um relacionamento extraconjugal no passado. Eles terminaram a relação e Su Tonani já estava envolvida com outra pessoa quando ocorreram as novas investidas do ator.
A coluna ouviu funcionários da TV Globo que relataram que Mayer e Tonani chegavam juntos, no mesmo carro, para as gravações nos Estúdios Globo. Por muitas vezes ela ficava com a chave o carro dele. Eram nítidas as brincadeiras entre ambos. A intimidade entre eles sempre foi de conhecimento de todos no antigo Projac.
A figurinista esteve na Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro e fez o pedido cancelando a acusação criminal, assinado pela promotora Arlanza Rebello. Su Totani acusou publicamente o ator de ter colocado a mão em sua genitália em fevereiro deste ano, nos intervalos das gravações da novela “A Lei do Amor”, onde José Mayer interpretava o personagem Sebastião Bezerra.