sábado, 13 de maio de 2017

Todas As Mães - Padre Fábio de Melo

sábado, 13 de maio de 2017

Em sua mão acalanto
Na sua voz, meu ninar.
No seu seio o meu alimento
Teu jeito de me tocar
Iluminando os caminhos
Você foi mãe e foi pai
Que vibrou com as vitórias
Incentivando a lutar
Meu anjo, minha leoa.
Mãe, minha proa, meu mar
Mãe que tentou, mas não pôde
O seu filho criar
Mãe que com muito carinho
Uma solução buscou
Ao perder a batalha
Quando um dos seus se calou
Amor puro e bonito
Como é bom relembrar
Chamo de mãe essa mulher
Que para sempre vou amar
No seu abraço, o meu ninho
E os seus beijos vou guardar
Chamo de mãe
Essa mulher
Que para sempre vou amar
Sem você me sinto sozinho
Me proteja com seu olhar
Fortaleça em meio a doçura
Prometa não me deixar
Amor puro e bonito
Como é bom relembrar
Chamo de mãe essa mulher
Que para sempre vou amar
No seu abraço, o meu ninho p>
E os seus beijos vou guardar
Chamo de mãe
Essa mulher
Que para sempre vou amar
Chamo de mãe
Essa mulher
Que para sempre vou amar.

Padre Fábio de Melo

Nenhum comentário:

Postar um comentário